28 de fevereiro de 2017

Provei! Gostei? #5: Nativa Spa do O Boticário

Bem vindos ao primeiro P&G de 2017! Ultimamente tenho me adaptado à minha nova vida de trabalho e estou ausente do blog, retomando aos poucos. Neste post quero comentar minhas impressões sobre os produtos de uma das linhas mais badaladas do mundo da beleza: a Nativa Spa.
A linha lançada pela O Boticário tem preços acessíveis [mas não populares], em troca de produtos cheirosos e de alta qualidade. Desde que mudei para Monteiro, PB [agosto de 2016] vim investigando produtos que pudessem diminuir o ressecamento da minha pele [aqui é super seco!], e até o momento, os produtos da Nativa Spa foram os melhores. Vamos saber porquê?
1. Cera Ultra Hidratante Corporal Frutoterapia Monoï & Argan
Um dos produtos que amei dessa linha foi a cera ultra hidratante para partes extremamente ressecadas como pés, cotovelos e joelhos. Na sua fórmula há dois potentes óleos: o de argan [originário do Marrocos e produzido com o fruto da Argânia] e o de monoï [originário da Polinésia Francesa, no Pacífico, obtido através da maceração das flores de Tiaré no óleo de coco]. A cera tem uma textura mais oleosa e é muito cheirosa, acho que até mais que o hidratante. Promete deixar a pele hidratada por 48 horas e, para mim, com certeza consegue atender a essa condição em um clima como o de Monteiro que bem seco. Eu uso sempre à noite nas pernas e nos braços, pois como é muito oleoso pode queimar a pele durante a exposição ao sol, porém não me descuido do protetor solar que é essencial.
Preço: R$ 51,90 por 100 g na loja virtual, mas fique de olhos nos descontos nas lojas físicas, pois a última vez comprei por R$ 29,90.
Onde encontrar: nas lojas físicas O Boticário, na loja virtual da marca ou com revendedoras.
2. Creme Ultra Hidratante Frutoterapia Monoï & Argan
O creme promete um alto poder de hidratação e, para isso, incorpora em sua fórmula dois óleos: o de argan [originário do Marrocos e produzido com o fruto da Argânia] e o de monoï [originário da Polinésia Francesa, no Pacífico, obtido através da maceração das flores de Tiaré no óleo de coco]. Indicado para peles ultra secas ele afirma proporcionar 96 horas de hidratação quando seu uso é diário e, além disso, ele tem um cheiro ótimo e uma textura muito firme sendo até difícil de passar na pele; para facilitar, às vezes, até borrifo água na pele para umedecer e depois o espalho. Confesso que ele cumpre a hidratação que promete, mas no meu caso, não por 96 horas como diz na embalagem, pois a região do Cariri paraibano é muito seca! A única ressalva que faço em relação a ele é a quantidade: apenas 180 g não dá conta e uso praticamente um a cada mês!
Preço: R$ 43,90 por 180 g no site, mas é sempre bom ficar de olho nas promoções. Já comprei até por R$ 34,90.
Onde encontrar: nas lojas físicas O Boticário, na loja virtual da marca ou com revendedoras.

3. Óleo Hidratante Revigorante Baobá & Tamanu
Esse óleo não faz parte da linha de tratamento como são a cera, o sabonete e o creme ultra hidratante, mas usei a fim de associá-lo ao combate do ressecamento da pele. O óleo tem na sua fórmula as essências [ou seriam óleos? Não sei ao certo] de baobá proveniente da África e o tamanu da Polinésia. O líquido é bastante fluido e não fica pegajoso na pele, dando a sensação de leveza e, como promete, deixa a pele com o toque de seda. O cheiro é maravilhoso e a hidratação é boa, prometido até 30 horas de hidratação. Sempre passo após o banho com a pele ainda úmida e, para mim, é a melhor forma de aplicação: espalho de modo uniforme e não uso muito. Confesso que para o clima que enfrento na cidade ele não é suficiente então, sempre associo com o hidratante, mas gosto da sensação e do cheirinho que ele deixa na minha pele.
Preço: não sei se ainda está à venda, mas tenho a impressão que saiu de linha. Comprei em uma promoção e paguei R$ 19,99 por 250 ml.
Onde encontrar: talvez nas lojas físicas O Boticário ou com revendedoras, pois na loja virtual estava esgotado quando escrevi este post.
4. Sabonete em Creme Frutoterapia Monoï & Argan
Enriquecidos com a mesma fórmula do creme e da cera ultra hidratantes, o sabonete líquido também da linha de tratamento da Nativa Spa é cremoso e bem sedoso na pele ao aplicar, além do cheirinho bem gostoso. O produto promete até 6 horas de hidratação. Bem, aí vem minhas dúvidas: não sei dizer se ele espuma bastante, pois a água da minha casa é de poço com alta quantidade de sal, e sabonetes nunca se mostram tão eficientes com esse tipo de água; além disso não sinto a sensação de pele hidratada [talvez pelo mesmo motivo de a água ser salgada], então por isso não gostei do resultado. Gostaria muito poder experimentá-lo em outro tipo de água, mas ainda não é possível!
Preço: R$ 31,90 por 150 ml, mas já vi promoções por até R$ 27,12 na loja virtual.
Onde encontrar: nas lojas físicas O Boticário, na loja virtual da marca ou com revendedoras.

7 de fevereiro de 2017

Meu primeiro Rapel: experiência com (muita) adrenalina!

Convite para o Rapel.
As coisas na vida sempre me surpreendem: passei boa parte dos meus anos querendo fazer algum esporte radical e finalmente aos 30 anos consegui! Logo ao chegar à Monteiro, Paraíba, procurei informar-me sobre as atividades da cidade, e descobri na universidade um grupo forte de esportes radicais: a Equipe Fire Man Turismo comandada por Robson Araújo, um colega de trabalho. Fui logo me filiando e a minha primeira aventura fui descer de rapel a Pedra do Elefante que fica na zona rural da cidade a, mais ou menos, 30 minutos do centro. Como sempre, a paisagem é apaixonante e peculiar, repleta de serras, vegetação escassa e muitas espécies de cactos e animais silvestres endêmicos do Cariri.
Chegando ao local. O acesso é bem fácil.
Panorama da região da Pedra do Elefante.
Nos reunimos em um domingo bem cedinho e partimos para o local. Robson foi o instrutor de rapel e, além disso também é bombeiro civil e possui larga experiência no esporte. Depois de instalar os equipamentos e verificar a segurança, começamos a descida. A Pedra do Elefante nem é tão alta, mas confesso que bateu um medinho... mesmo assim fui, porque era a oportunidade de realizar um sonho antigo.
Pedra do Elefante.
A subida até o topo era bastante íngreme, mas nada que não se supere! 
A galera esperando a sua hora. O bate papo lá em cima foi muito bom!
Depois de deixar os colegas descerem, eu fui quase a última a realizar a aventura. Coloquei os equipamentos, recebi as instruções, chamei pela misericórdia de Deus e comecei. Durante todo o tempo Robson estava acompanhando a descida, dando instruções e, lá embaixo, havia outro membro da equipe me auxiliando e incentivando-me verbalmente a prosseguir (como as palavras de incentivo fazem a diferença!).
Descendo...
Chegou minha vez!
Vou dizer: a experiência é incrível! Dá um frio na barriga, um medo de cair, insegurança, tudo isso misturado à alta adrenalina e a sensação de que você pode superar os seus limites e medos. Depois ainda desci pela segunda vez e foi uma experiência melhor que a primeira.
Ufa! Consegui!
Agora já posso dizer que fazer rapel não é complicado e que qualquer pessoa pode arriscar sim! E se você mora em Monteiro, fique atento às programações da Equipe Fire Man Turismo através da página no Facebook "Bombeiro Civil Fire Man".
Um xêrooooo e até a próxima aventura!